Copenhagen Flames está a aceitar ofertas individuais para os seus jogadores

Apesar do sucesso da Copenhagen Flames – ainda esta semana a equipa chegou ao Champions Stage no PGL Major de Antuérpia – é sabido que este não é um clube grande, um clube capaz de dar resposta às exigências das equipas de maior escalão no CS:GO. Em entrevista à publicação Dust2.us, Daniel "Vorborg" Vorborg voltou a reiterar essa posição da organização.

Membro dos quadros administrativos e treinador da Copenhagen Flames, Vorborg falou nesta entrevista sobre a importância de chegar a uma arena como aquela que vão pisar em breve. “Eles [os jogadores] querem provar o seu nível para que possam ser tier 1 para sempre ou pelo menos durante um bom período”, explicou o dinamarquês.

No entanto, nem todo este trabalho árduo tem sido suficiente para atrair o interesse de clubes. Vorborg sabe que a Copenhagen Flames não tem orçamento de grandes escalões, e é por isso que sabe que, caso um jogador saísse do projeto, não teria os fundos para assinar um jogador apto para jogador no top 15 do mundo.

É por isso que há um sentimento de preocupação dentro da equipa e “é algo que às vezes causa frustração e dúvidas”, bem como o facto de os jogadores gastarem energia no seu futuro. É por isso que, agora, a Copenhagen Flames já não se dedica apenas ao objetivo de encontrar um clube para este elenco.

Agora, “à medida que o tempo passou”, esta equipa achou por bem que os atletas “comecem a procurar ofertas individuais porque querem chegar à Pro League, querem chegar à BLAST, e querem também um melhor salário”, explicou Vorborg. Recentemente, aliás, nomes como Jakob "Jabbi" Nygaard renovaram contrato, mas outros não.

De relembrar, a Complexity chegou a estar interessada nesta equipa e, segundo Vorborg, não foi a única. É que, para além de a CPH Flames ter tentado chegar a outros clubes, houve até mesmo ofertas individuais: “saber as ofertas que receberam e o que poderiam ter feito, o dinheiro não é a principal motivação. Houve grande ofertas salariais que [os jogadores] rejeitaram. Temos sido abertos em relação a tudo (...) e quando tudo acabar, vamos revelar o valor baixo que pedimos pela equipa.”

Agora no Champions Stage do PGL Major de Antuérpia, os dinamarqueses jogam a semifinal contra ENCE às 15:30 desta sexta-feira.






Mais Lidas


Topo